Novo projeto: http://novotao.blogspot.com

Composições

Eu ainda não cansei de rimar. Não cansei de dispor mesmo que me falte engenho às idéias, às figuras de linguagem, desde as mais doces às mais tenebrosas. Eu invento, porém, um modo: o soneto, estranho, opaco, que insiste em me importunar. O soneto da perda e da separação; soneto amargo, que enlevou o caos, que produziu um efeito tenaz em quem sequer o leu, mas que convive comigo.

“E no princípio, era o verbo” isso continua a me perseguir, pois o verbo é cruel e imparcial, flexionado de maneiras invariáveis; na negativa se torna especialmente duro e mortificante destroçando todas as outras palavras. Não ter palavras pra descrever algo é uma simples parte de como as palavras cada vez mais me assustam e assustam, como se a permuta de idéias desveladas não me fosse atraente por ser imprevisivelmente destruidora.

Em cada situação, desde a menos à mais relevante, usamos desses instrumentos astutos e, absurdamente dotados de sentido espetacularmente neutro. Mesmo que aquilo que dispomos no mundo real como referente àquela palavra escrita seja ruim, escrita no papel ou na tela, a palavra sempre é neutra: carrega consigo uma determinada vibração devido seu sentido e uso, mas a dependendo de como as dispormos elas sempre serão assustadoramente neutras, partindo como tarefa do leitor interpretá-las uma a uma.

Eis aqui onde insiro meu medo. Jamais se consegue captar com perfeição aquilo que o autor quis escrever, por melhores que tenham sido as intenções do mesmo, por mais belas que tenham sido as palavras usadas. Portanto, de que adianta interpretar algo bem escrito de maneira absolutamente equivocada? E os sonetos que me perseguem, se escrevê-los todos, de que adianta se não forem bem interpretados?

Há boas pessoas que adoram ver “chifres nas cabeças de cavalos”, logo, uma palavra, mesmo que com sentido criticamente agradável ao leitor, se mal colocada pode se tornar um pesadelo. Por isso esses versos que me perseguem, teimo em não escrevê-los todos. Mesmo que me incomodem um pouco.

  1. Realmente as poesias são muito boas.. tipo.. eu faço tbm mais achei essas muito legais.. diferentes.. flam de temas que eu naum abordo nas minhas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: